Panorama Internacional Coisa de Cinema
terá abertura em Cachoeira nesta quinta (25/10)

Entre os dias 25 e 30 de outubro, Cachoeira sediará pela primeira vez o Panorama Internacional Coisa de Cinema, em sua oitava edição. Com muitos filmes inéditos na Bahia, a programação apresenta mais de 30 produções, todas exibidas gratuitamente, no Auditório Leite Alves, através de parceria com o Cineclube Mário Gusmão e o Centro de Artes, Humanidades e Letras – CAHL, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB.

A sessão de abertura, que ocorre nesta quinta (25/10), às 20h30, traz a Cachoeira quatro filmes da Competitiva Nacional de Curtas, incluindo o baiano O menino do cinco, de Marcelo Matos e Wallace Nogueira, que levou seis prêmios este ano no Festival de Gramado, e A mão que afaga, de Gabriela Amaral, diretora baiana radicada em São Paulo, com a mesma performance no Festival de Brasília, além deDizem que os cães vêem coisas, de Guto Parente, do Ceará, e Pra eu dormir tranqüilo, de Juliana Rojas, de São Paulo. Após a exibição, os diretores participam de debate com a platéia.

Durante o festival, o público poderá conhecer a produção de estudantes de cinema da UFRB, que têm realizado curtas-metragens continuamente, conquistando reconhecimento e premiações. É o caso de Leon Sampaio, que atualmente escreve o roteiro do seu primeiro longa-metragem. Ele é diretor de O cadeado, a ser exibido na sexta dia 26 (18h30), que foi premiado no Festival Internacional de Curtas de São Paulo e exibido na Mostra de Tiradentes. No filme, ele mostra as reações de alunos e professores diante de uma escola sempre fechada, na qual sempre há um cadeado no portão.

Na mesma sessão está “Rua dos Bobos”, de Ohana Almeida, outra prata da casa, que apresenta uma mulher em processo de desapego das convenções sobre espaço e objetos. O trio de estudantes da UFRB se completa com “Entre Passos”, curta de Elen Linth sobre as dores da infância, que será exibido no sábado dia 27, às 18h10. Nas duas sessões com curtas baianos (seis filmes em cada), os diretores das produções exibidas estarão presentes e conversarão com o público ao final da sequência de filmes.

Além de apresentar as produções dos cineastas em formação na UFRB, o Panorama traz também filmes já consagrados, como os longas-metragens “A febre do rato”, de Cláudio Assis, e "Histórias que Só Existem Quando Lembradas", de Julia Murat. O primeiro é o filme brasileiro indicado ao Prêmio Goya, considerado o Oscar espanhol, e tem premiações acumuladas nos festivais de Paulínia, Triunfo e no Cine Ceará. O segundo é uma das produções brasileiras mais premiadas no exterior, tendo recebido troféus nos festivais de Cinema Brasileiro de Paris, de Cartagena (Colômbia) e de Abu Dhabi (Emirados Arábes).

O público de Cachoeira poderá conferir também uma iniciativa inédita na trajetória do evento: a parceria com o Animage – Festival Internacional de Animação de Pernambuco. Com isso, sete animações de diversas partes do mundo, desde o Brasil à distante Estônia. Vale ressaltar que são filmes que dificilmente entrarão em circuito exibidor em Salvador ou qualquer cidade brasileira.

Patrocinada pela Petrobras, a 8ª edição do Panorama conta com apoio da Secretaria de Cultura, por meio do Fundo de Cultura da Bahia; do Irdeb; da Diretoria de Audiovisual da Funceb (Dimas); do Centro de Artes Humanidades e Letras (CAHL) da Universidade Federal do Recôncavo (UFRB) e do Cineclube Mário Gusmão (CAHL/UFRB).


SERVIÇO
O que: VIII Panorama Internacional Coisa de Cinema
Quando: 25 a 30 de novembro
Onde: Auditório Leite Alves – Centro de Artes, Humanidades e Letras - UFRB (Praça Ariston Mascarenhas, s/n. Tel: 75 3425-2729)
Entrada gratuita


Comentários