Sacrilégio

Roubaram as Joias do Maior



O fantasma da igreja matriz de Nossa Senhora do Rosário de Todos os Pretos de Cachoeira agiu novamente. O larápio de alfaias dessa vez surrupiou pecinhas finas e valiosíssimas pertencentes às santas. As peças miúdas foram brincos e coroas que couberam em bolsos, dentro de meias, embaixa da língua, entre os cabelos, bolcetas de moedas e outros orifícios. Ninguém viu nada!
Sim, um fantasma, porque só um fantasma consegue entrar num recinto hermeticamente fechado com portas pesadas como porta de entrada de castelo feudal sem deixar vestígio, sem quebrar nada, descobrir onde estão guardadas as alfaias, conseguir abrir o baú e escolher, no escuro, as alfaias-alvo, as que lhe interessa, as mais valiosas, as cravejadas de brilhante. Um fantasma porque o roubo não teve testemunha ocular, nenhuma testemunha. Será esse ladrão o fantasma de um padre larápio de antanho? Ou será...

Comentários