O Leva-e-trás



Ainda o Guaraná Guarany


Comentários

  1. Cacau! Dizer que o Guarany da página principal você estampa acima, é superior ao Guarany de hoje, que o de hoje nem chega aos pés, é ofender a inteligência tanto dos que o redigem como a dos leitores. É subestimar a capacidade de discernimento dos cidadãos. É coisa de maluco, mesmo! Pura idiotice. Só se for no raciocínio de Raimundo Cerqueira, o grande profe que pensa igualzinho a você.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo09:05

    Meu caro luiz azevedo... eu anonimo que sou e burro que tambem sou numa analize simples dos dois jornais concordo com esse velho professor de escola de nivel medio, esse que escreve esse inutil blog da nossa etilica cidade.

    Voce caro Luiz nao é nenhuma crianca e sabe que estamos falando de nivel tecnico do jornal, de coragem de divulgar noticias e nao de layout colorido e moderno feito em computadores.

    Um jornal se caracteriza por veicular a verdade, mesmo que seja em folha de papel higienico se o outro divulgar falsas verdade em papel de seja o do papel de seda será melhor? use 10% de sua cabeça animal.

    Quanto ao já gagá professor Raimundo, o fato dele ter dito que em Cachoeira nao haver jornal, ele estava como sempre delirando que é o que ele mas faz... delirar.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo,
    Como ignorar o nível técnico de O Guarany de hoje, cuja estrutura é orientada por quem entende do assunto, inclusive doutores em comunicação? É aqui mesmo no CAHL da UFRB que docentes renomados reconhecem as qualidades técnicas do Jornal O Guarany que você ignora. O Guarany de hoje divulga a verdade. Eu sou oposição a Tato, mas nem por isso deixo de reconhecer que ele prossegue construindo e inaugurando obras, que ele tem o controle da base aliada conforme divulgou o Jornal O Guarany, na sua recente edição. Divulgar a verdade, é ser ético. Agora,é crime divulgar mentiras conforme constam neste blog dando conta que Boccanera escrevia para O Guarany do passado, em 1877, é menosprezar a inteligência de tantos que acompanham as notícias aqui postadas, pois, o Boccanera, ainda vive, é renomado profisisonal do jornalismo moderno, na cidade do Rio de Janeiro. É coincidência inacreditável ter havido em 1877 um Boccanera também jornalista que escrevia para o O Guarany de Augusto Motta, aqui em Cachoeira.

    ResponderExcluir

Postar um comentário