Mão de Bigorna e Sua Turma Estão Ferrados



Comemoração da Emancipação Política de Cachoeira Será Multidimensional

 
“Maluco” é uma corrupção aportuguesada do termo Molucas. Em verdade, Molucas é uma de várias ilhas da Indonésia, localizada no Pacífico. No período das grandes navegações portuguesas, Molucas foi uma das ilhas do Pacífico que representaram zonas de comércio daquele povo ibérico. Trata-se de uma localidade abundante de vulcões e sujeita, como ainda hoje é observado, a constantes terremotos e tsunamis. Os portugueses se apropriaram  e inseriram o termo molucas ao seu idioma para significar grupo de pessoas atordoadas, que sai correndo em polvorosa, ou a uma pessoa que momentaneamente perdeu sua razão e equilíbrio emocional, que era como eles percebiam os indonésios quando fugiam em polvorosa de uma erupção vulcânica inesperada, um tsunami ou um terremoto.

Estou aqui relatando um aspecto que todo mundo sabe para dizer que é assim o certo corre-corre, o deus nos acuda, o valha-me Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, as providências técnicas para se assegurar de que todos os vestígios foram apagados e a contabilidade mágica vai funcionar quando os homens de Brasília chegarem para a contemplada auditoria na PMC no próximo e azarado dia 12 de março, em plena celebração do aniversário de emancipação política da cidade. Emancipação é significativo nessa circunstância.

Nesse dia, fará parte da programação da festa multicultural também a audiência que julgará na Justiça o pau no centro da cara que recebeu o advogado Silvio Roberto desferido por Carlão Mão de Bigorna, fazendo-o engolir inteiro o seu apimentado acarajé quente com a garrafa da coca-cola, o papel de embrulho e o guardanapo. Foi tentativa de homicídio por dois motivos: o acarjé era de 2 "real" e estava fartamente engordado com salada, camarão, caruru, vatapá e muita, muita pimenta, o que exigiu que o dito advogado, além do pau desfechado por Bigorna, fosse preciso tomar murros nas costas para se desengasgar. Depois, porque o advogado Silvio Roberto não é um indivíduo dado a pegar em marombas, e diante de Mão de Bigorna, o que lhe fez engolir o acarajé, ele é um papa-capim que não “guenta” carregar uma gata pelo rabo. A depender da gata, ele até pode agüentar, mas sei que, pela sua índole, ele é moderado em carregamento de pesos. O problema é que essa turma não é dada a  luta. É dada a briga.

A situação está esbranquiçada! Cruz credo! “Crendeuspadre!” Chega prá lá com tanta inhaca! Para quem está vivendo uma situação dessas, por certo Pai Apoló recomendaria o paciente azíago tomar um banho de éter pra ver se fica invisível! Mas pelo visto não dá mais para pedir kaô-kaô. É fato. É pau. É pedra. É o fim do caminho. A outra alternativa é tomar maduritic, lisux, um chazinho de erva cidreira, ou capim santo.

Comentários

  1. Anônimo15:42

    Não é emancipação cacau,elevação,é bastante diferente.Fumou maconha?

    ResponderExcluir
  2. Anônimo19:47

    Caro blogueiro,

    A maneira como me agrediram foi em bando e nada disso relatado é verdade. Não sei onde tirou essa história contida no texto. Os fatos estão relatados na noticia crime que envie ao Ministério Público que está acessível, pois ação pública incondicionada movida pelo Ministério Público, impulsiuonada pela minha representação.
    Registre-se no seu blog que nenhum golias me assusta e enfrento todos em qualquer circunstância. Seja na faca, seja na peixeira, seja na bala,na bomba ou na foice. Medo não consta no meu dicionário, seja de quem for. Registre. No momento do fato estava em outro estado de espírito sem vontade para luta, face a vitória judicial. Anote, agora não mais processarei ninguém , vou partir pra inteligência e forrar de qualquer forma, preparado estou, dentro daquilo que a lei permite, e com retarguarda para qualquer embate. O advogado tem imunidades, garantias e facilidades para adquirir instrumentos de proteção pessoal. Quem viver verá. Sou de paz, mas jamais covarde. Petista não teme nada , nem ninguém.
    Peço que que divulgue o que for verdadeiro, evitando máculas nos fatos e no meu nome. Obrigado.

    Adv. Sílvio Roberto -

    ResponderExcluir
  3. Cacau Nascimento01:03

    Caro Dr. Silvio.
    O senhor é uma pessoa de reconhecida conduta moral imaculada e de expresiva erudição e inteligência, de sorte que estou certo da sua compreensão do meu mal traçado escrito. Acredito também que, pelo crédito que tem dado a este blog, não pensa que ele seja um veículo de comunicação leviano. Tal qual todos os meios de comunicação do mundo, a charge é um instrumento eficaz de ilustração bem humorada. Este blog, no entanto, é um veículo sem recursos para contratar um charista para fazer esse lado humorístico que, nas entrelinhas, na subjecências das informações sérias, intercale o humos. Assim sendo, resta-me o recurso da charge literária. E sabedor de sua inteligência, este blog acredita na sua compreensão quando insere de forma - ou numa tentativa - humorada o relato superdimensionado do fato que caracterizou a viol^ncia pelo senhor sofrida pelo imaginário Mão de Bigorna e o acarajé. A imagem desses personagens metafóricos foi a seu favor; foi uma forma de incitar o constrangimento e a indignação pública em seu favor. Conhece a coluna do Macaco simão no Jornal do Brasil? Sim, certamente o senhor conhece!

    ResponderExcluir
  4. Cacau Nascimento01:08

    Comentário 2.
    Comentarista, consulte o seu dicionário de ciências políticas e veja o verbete "emancipação". Depois veja o verbete "elevação" que você não o encontrará, mas consulte no aurélio da sua estante. Depois comente o seu equívoco cívico.
    Devemos antes de fazer uma afirmação nos certificarmos do que falamos. Obrigado.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo09:09

    É isso aí, Cacau !!! Sem humor não há salvação !! Só não entendi a "bomba" no comentário do causídico partidário. Como seria uma contenda com "bomba" ? Seria o bom homem um homem-bomba ?? rsss.

    ResponderExcluir
  6. Anônimo17:20

    Caro fuxiqueiro, andam a comentar na cidade que no próximo dia 12,vosmecê senta no banco dos réus. Tá esquecendo de publicar a agenda do Judiciário Cachoeirano ou é pura conveniência?
    Seu difamador barato.
    É o fim do mundo, Cacau manconheiro,posando de moralista. Ah, não vale chorar na frente do juiz não.Sua fama escorre como chourume pelo submundo da "glande".

    ResponderExcluir
  7. Oblonguinho,
    Não. Não estou esquecendo de publicar a agenda do Judiciário cachoeirano, nem é conveniência minha. É que até o presente momento não fui intimado pela Justiça. Sei que quem vai sentar nos bancos dos reus é o chefe de sua gang, o mandante do crime perpetrado contra a pessoa do seu calo, o Dr. Silvio Roberto.
    depois, "reu" é um termo em desuso no âmbito jurídico. Nenhum advogado usa-o mais. Porém, reu é um termo pejorartivo muito apreciado por você, advogado perdedor, burro, nervoso e intolerente. Em suas peças esse termo "reu" é muito usado, o que utilizarei na queixa crime que estamos fazendo contra você na OAB como como indício de prova de que esse comentário é seu. Até nisso você vacila, oblongo. Jagunça é outra vacilona.
    Pois bem, estou ansiosamente esperando esse tal processo que comentam por aí. Vou provar, sim, que seu chefe é violênto e que tudo o que eu disse nesse blog é verdade. Você nem ninguem vai conseguir me intimidar, calar minha boca. Seu nome, o nome de Jagunça e da gang que você faz parte está no mundo, tá na boca do povo daqui e do "universo do mundo todo". Sua batata está esquentando, bobalhão barrigudo..

    ResponderExcluir

Postar um comentário