PAPAGAIO COME O MILHO
E PERIQUITO LEVA A FAMA



"Quem robou os livros da Biblioteca Ernesto Simões Filho para trocar por maconha e cachaça?
Quem? Quem? Quem? Quem?"

Anonimus Covarde [sic!]




From [de]: Memória de Cachoeira
Date: 2009/7/1
Subject [Assunto] : Fwd: Roubo de livros da Biblioteca Ernesto Simões Filho


URGENTE


CRIME CULTURAL CONTRA A MEMÓRIA DE CACHOEIRA - CIDADE HISTÓRICA TOMBADA
PELO IPHAN COMO MONUMENTO NACIONAL



CACHOEIRANOS,
HÁ ALGUNS ANOS A BIBLIOTECA MUNICIPAL ERNESTO SIMÕES FILHO, CRIADA POR INICIATIVA DE CONTERRÂNEOS QUE AMARAM E AMAM A NOSSA TERRA, TEVE O SEU RICO ACERVO SOBRE CACHOEIRA DILAPIDADO.

A AÇÃO CRIMINOSA ATÉ HOJE CONTINUA IMPUNE. PROVAVELMENTE, O AUTOR DE TAL CRIME ESTEJA POR AÍ RINDO À TOA. QUEM SABE ATÉ DEBOCHANDO DE PESSOAS QUE POR CAUSA DO SEU LITÍGIO TENHA SIDO PRIVADAS DO CONHECIMENTO SOBRE A NOSSA HERÓICA CACHOEIRA?

O LADRÃO DOS PRECIOSOS LIVROS DOADOSÀ BIBLIOTECA ERNESTO SIMÕES FILHO DEMONSTROU SER UMA PESSOA INESCRUPULOSA, CAPAZ DE, POR CAUSA DA IMPUNIDADE, CONTINUAR POR AI DILAPIDANDO OUTROS ACERVOS QUE CONTAM A MEMÓRIA DE CACHOEIRA E DE NOSSA GENTE.

HÁ ALGUNS ANOS, UM CACHOEIRANO LOCALIZOU NUMA BARRACA DE SEBO, AQUI EM
SALVADOR, DIVERSOS EXEMPLARES DE LIVROS QUE FORAM SURRUPIADOS DA BIBLIOTECA DE CACHOEIRA. O LARÁPIO NÃO SE DEU NEM O CUIDADO DE TIRAR AS PÁGINAS COM O CARIMBO DE IDENTIFICAÇÃO DE PROCEDÊNCIA DOS LIVROS
ROUBADOS.

AINDA DE ACORDO COM ESSE CACHOEIRANO, TAL LADRÃO DE LIVROS E DOCUMENTOS HISTÓRICOS, CONFORME ELE CONSEGUIU LEVANTAR COSTUMAVA EMPENHAR EM BARES E RESTAURANTES, RARIDADES PARA PAGAR DÍVIDAS DE BEBIDAS, INCLUSIVE NO CENTRO HISTÓRICO DA CAPITAL.

PRECISAMOS FAZER UMA CORRENTE DE INFORMAÇÃO PARA, SE TIVERMOS SORTE, LOCALIZAR ESSES LIVROS E ASSIM DEVOLVERMOS À BIBLIOTECA PARA QUE TODOS TENHAM ACESSO Á INFORMAÇÃO E NÃO APENAS OS VIVALDINOS, GATUNOS DEBOCHADOS.

ENTREM NESSA CORRENTE, MANDE ESTE E-mail PARA UM MAIOR NÚMERO DE PESSOAS. VAMOS MOSTRAR AO LADRÃO QUE O CONHECIMENTO DEVE SER COMPARTILHADO E NÃO ROUBADO PARA PAGAR DÍVIDAS DE VÍCIOS.

VAMOS DESMASCARAR O RATO DE BIBLIOTECAS DO RECÔNCAVO!
Movimento em Defesa da Memória de Cachoeira.

PÔ, VÉI!

O Movimento de Defesa da Memória de Cachoeira (MDMC) não deve enviar mensagens anônimas para pessoas específicas (a pessoa específica sou eu, leitor). O MDMC deve enviar carta de denúncia ao Ministério Público (e aqui temos advogados que adora esse tipo de trabalho). Por exemplo, me denunciar, ou denunciar os responsáveis pela guarda do acervo da Biblioteca Ernesto Simões Filho. O MDMC deve responsabilizar principalmente os responsáveis pela guarda do acervo nos momentos de transferências pela qual foi submetido o referido equipamento público.
O MDMC certamente é conhecedor de que no verão de 1987-88 a biblioteca foi irresponsavelmente desmontada e seu acervo estupidamente jogado no frio e escuro edifício do Largo da Ajuda, ali onde anteriormente funcionava a delegacia de polícia local. Nesse criminoso ato centenas de livros preciosíssimos desapareceram, escafederam, evaporaram, tomou doril. Nesse criminoso ato, o médico que trabalhou na operação que eu denominei "Operação Nome da Rosa", queimou centenas de livros com o único propósito de sacanear. Fala-se a bocas miudíssimas que o médico babava de prazer ante o trágico evento piromaníaco por ele promovido, e gritava ensandecido: "Porra nenhuma! Pra que esses analfabetos cachoeiranos querem biblioteca! Tem que dá para ele é chicote e festa!" E ria deliciosamente.
O MDMC deve responsabilizar os guardiões do acervo que atuaram na operação "Desmonta Biblioteca" que promoveu a sua transferência da cadeia para a Rua Ana Nery número 7, e do sobrado número 7 para o sobrado número 2, onde se encontra atualmente. Os ladrões são eles, não sou eu!
O que o MDMC está na verdade realizando é um Movimento de Desvio de Atenção da Realidade
(MDAR), que pode ser chamado "MIDAR UM DINHEIRO QUE EU CALO A BOCA, OU MIDAR UM DINHEIRO QUE EU TESTEMUNHO JURIDICAMENTE CONTRA ELE, OU ME PAGUE UMA PIZZA E TORNAR-ME-EI TEU SERVO". Esse movimento surgiu sem muita expressividade coincidentemente quando publiquei neste blog a matéria "O Nome da Rosa". (LEIA) Trata-se, pois, de uma tentativa de me calar, de desviar a atenção do leitor deste blog, de me desqualificar. Como são besta!

Comentários

  1. Anônimo16:17

    Tem algo de podre neste blogue. O tempo todo o blogueiro promove acusações acintosas (sem citar nomes) ou fica se defendendo de acusações anônimas gravíssimas. O que esta havendo ? Porque fica o tempo todo insinuando ? O episódio da biblioteca que é afinal ? Se quer acusar, e deve acusar, apresente os nomes, não apenas os alegados fatos. Nomine os criminosos ou cale-se. Será mais digno do que ficar o tempo todo se defendendo de acusações e acusando sem provas e sem nomes. Seja um cientista social e não um fuxiqueiro provincial. Digne-se.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo00:06

    efoda quando fala umpouco os malandro fica preucupado pra ver se ta nu meio seu nome mais com fe em deus vamos ter ja ja em cachoeira apolicia federal ai sim

    ResponderExcluir
  3. Anônimo10:37

    Esse anonimo ai de cima alem de analfabeto é P2 da PF.

    ResponderExcluir

Postar um comentário