HERALDO CACHOEIRA

Houve um tempo em Cachoeira em que vozes maledicentes espalhavam dardos venenosos contra pessoas de forma covarde. Usavam o artifífcio maléfico de produzirem cartas anônimas e depositarem sob portas de residências de pessoas visadas. Tudo para promover a discórdia, a maledicência, a desqualificação social. Esse tipo de atitude é muito semelhante a atitude do torturador, aquele que se compraz, se delicia com a dor do seu semelhante. O torturador tortura, no entanto, porque ele nutre um sentimento intrínseco de inferioridade em relação ao torturado. Assim também faz aquele que cria apelidos depreciativos para o outro. Ele deseja que o apelidado desça ao seu nível.
Muita gente só está faltando enfiar os dedos polegares no duodeno e rasgá-lo de raiva deste bloguinho. Isto porque ele não é anônimo e fala das mazelas da qual essa "muita gente" a quem estou me referindo faz parte. Plantadores de mentiras, ladrões do erário público, raivosos, imbecis, oportunistas que adoram comer caviar e fumar charuto cubano com o dinheiro de 80% de um certo eleitorado manipulado de forma covarde, comprado com cestas básicas de produtos com prazo de validade vencidos. Canalhas!
Essa "muita gente", Heraldo Cachoeira, é a mesma que, desrespeitosamente, telefonou para você para dizer que este blog estava lhe desrespeitando enquanto indivíduo, cidadão honrado, pai de família. Esse blog não tratá-lo-á de velho porque você é um moço mais jovens do que esses moços de mentalidade tacanha e senil que vemos por aí. Estou ciente, Heraldo, que velhice é uma construção social, como é uma construção social a idéia de juventude. Existem jovens por aí que nem umazinha dá com a sua parceira porque eles não têm nada para dá. Aliás, tem, mas não para sua parceira. Este blog jamais desrespeita-lo-á na sua integridade; jamais ofenderá sua suscetibilidade. Não ofenderá ninguem na sua integridade pessoal. Ofenderá, sim, idéias, pontos de vintas, equivocos administrativos.
Pois, meu velho, você sabe que foi mentira e a mentira tem pernas curtas (mentalisdades também). Tome cuidado de agora em diante. Fuxico é um sistema de comunicação eficientíssimo, por isso não devemos vê-lo de forma preconceituosa. Porém, o fuxico de certos setores de nossa sociedade é preciso checar sua veracidade, não concebê-lo de chofre como uma verdade. Já pensou se nós nos encontrássemos no momento em que você estava exaltado? Tomara que a "muita gente" que ligou para sua casa para fazer "fuxico" peça-lhe desculpa. Minha sugestão é você mandá-lo tomar onde a galinha toma todo dia.

Comentários